Abismo.
Essa seria a palavra correta para definir o tamanho da distância entre atividades físicas e eu no passado. Nunca havia sido ligada a isso e a única (fina) linha que me conectava a isso era a minha manifestação artística favorita, que por tantos anos pratiquei: a dança.

Fora isso, sempre fui o tipo de pessoa que se escondia durante as aulas de educação física do colégio, já hoje, anos depois, não me imagino mais sem correr livre diariamente, mesmo que seja por 30 minutos apenas.

Se você se pergunta como se deu essa mudança, a resposta é simples: eu me reeduquei. E qualquer pessoa que se proponha a tal também é capaz, basta encontrar a motivação certa. 

A realidade é que a vida é feita dessas reeducações e que se nem sempre nos prendemos a primeira experiência para tirar a conclusão final (se fosse pela primeira impressão, quase ninguém beberia ou fumaria já que o primeiro gole e o primeiro trago dificilmente são prazerosos), porque se exercitar deveria?

Assim ficam aqui algumas dicas que me auxiliaram muito nesse processo de reeducação física:
  • Se o seu objetivo é emagrecer, faça ao menos 3 horas de exercício por semana (30 minutos por dia).
  • Nos dias em que se sentir em baixa, concentre-se no resultado. Não se dê tempo de  dar desculpas, simplesmente vá fazer seus exercícios.
  • Não se prenda a apenas uma modalidade, teste seu corpo, pode ser que você descubra um novo hobby.
  • Pouco exercício é sempre melhor do que nenhum exercício.
  • Dê sempre muita atenção a alimentação pré e pós treino (carboidratos antes para garantir disposição e proteína logo em seguida para garantir a recuperação muscular). 
  • Uma boa playlist faz milagres em dias de preguiça ou mau humor.
E a dica principal é PERSISTA, não abra mão desse compromisso com você.


Posts da série:

  1. Como Começar
  2. Método e Organização
  3. Viagens e Eventos Sociais


19 Comentários

.Mih Moreno. disse...

Tô me esforçando pra issoooo!

Tenho mãe prof de ed física, e a pressão de ter uma mãe magra, alta e saudável me fez ser o oposto... não q eu odeie, masss fui deixando de lado pra ngm ficar me comparando..ate eu esquecer se é bom ou não AF.

Ontem, sexto dia! Com Jillian, já q o insanity eu não consigo baixar por questões técnicas.

Eu achei um lugar aki pra começar minha modalidade preferida q por enqto não conseguirei fazer num lugar qqr.

bjoooooo!

Vivi disse...

Oi Ana,
Eu dancei por 9 anos, até começar a trabalhar e fazer a faculdade e não conseguir mais conciliar tudo... Hoje meu prazer é musculação...Adoro puxar ferro, ver resultados e sentir aquela dorzinha (ou dorzona) no dia seguinte!!!
Bjão!

Fernanda Gomes disse...

A que ótimo seu post. O mais difícil é começar os exercícios, depois acredito que o nosso corpo vai acostumando com a rotina ...

abraços e ótima semana

http://silencioavassalador.blogspot.com.br/

Emagrecimento Sem Segredos disse...

Eu sempre fui um gordinho bem ativo em relação à atividade física. Já pratiquei muita coisa e nunca fiquei parado. Hj, os exercícios são fundamentais para mim. Não consigo viver sem e realmente são prioridade na minha vida.

Ca Souza disse...

Ana estou lutando muito para começar a pegar gosto pela AF. Não vou desistir, vou até o final!
Bjus

Lucy disse...

Nossa simplesmente adorei suas dicas, um dia desses vou colocar no meu blog, tudo bem?

Só pra não esquecer...rs


Eu estou gostando muito das AF e hoje estou fazendo vários testes para ver qual melhor encaixa no meu dia dia!

Beijos

Zica disse...

Gostei muito do post e compartilho da mesma opinião.

A questão é a reeducação e a disciplina e força de vontade.

Beijocas.

Fri disse...

Adorei.. é exatamente isso mesmo: reeducação!...
Adorei as dicas para reeducação física!.. se bobear e vc deixar ate vou compartilhar isso um dia no meu blog ;)
bjos

Rita disse...

Olá Ana!
Gostei do post. Para mim a AF é essencial - não tanto por questões de perder peso (acho que a dieta é mais importante nesse ponto, a AF só ajuda a tonificar e a manter) mas mais porque me ajuda a manter o bom humor, o positivismo e a ganhar energia. As poucas vezes que parei de vez - ano de entrada na licenciatura; ano de entrada no mestrado - fiquei deprimida e rabujenta, e acho que o facto de ter engordado se deveu essencialmente a esse estado de espírito. Espero nunca ter de parar, aprendi a lição!
Beijinho

Marcos disse...

É bem por ai. Já marquei minha primeira prova de 5Km espero conseguir cumprir direitinho!

Bruna disse...

Ana, isso tudo tem me ajudado muito a mudar a forma de pensar. Ainda não comecei tudo certinho por conta da febre, mas já salvei seus textos para tê-los como guia.

Carla Renata Galassi (A Teimosa) disse...

olha.. é triste.. mas ainda tenho ke confessar ke esse abismo ainda está presente na minha vidinha..rs.. bjokas lindeza e sucesso

inventariodare disse...

Sempre digo q atividade física assusta até a gente começar a fazer. Depois, com disciplina, a gente acaba pegando gosto.
Outra coisa q acho MUITO importante falar é q a maior parte de nós, gordinhos, sente uma EXTREMA vergonha de frequentar uma academia ou mesmo de ir pra pista de corrida. A gente sempre acha q estão olhando pra gente e acaba desistindo por conta disso.
Mas o q eu, depois de perder 50kg posso dizer, é q realmente na academia estão olhando SIM pra gente. Mas com olhos de admiração. Pq ao contrário de um MONTE de gente estamos correndo atrás do q a gente quer! E vejo a mesma coisa na pista, nas corridas de rua q participo e tudo mais!
Então, a gente precisa deixar a inércia e a vergonha de lado e começar a nos mexer já! ;)

Andreia B. disse...

É isso que sempre tá na minha cabeça... pouco exercício é melhor do que nenhum.

;*

Aislin Kawaii disse...

Eu confesso... também sinto um abismo muito grande entre exercícios físicos e euzinha! Depois desse post eu fiquei aqui pensando... e decidi me mexer mais ^.^

Bjinhos!
www.kiwizero.com

Kel disse...

Aninha, só ontem consegui colocar em dia a leitura e agora também os vídeos do seu blog. Adorei a ideia tanto do de repente na cozinha como das dicas valiosas para seguir a RA.
Vi os vídeos das receitas com minha filha que perguntou quem era você e eu respondi que era uma mocinha com uma força de vontade enorme e que conseguiu emagrecer 30 quilos. Minha filha te elogiou à beça e disse que você está linda. Concordo plenamente com ela. Parabéns pela iniciativa, viu?
Beijos

Mari Panunto Liporais disse...

Nossa Ana, vc tem razão. amo correr, mas eu nao era assim nao.... rs nao fico sem.

bjus

Engenheira Dietética disse...

Eu tb fui assim... hoje em dia me sinto muito mais pesada (ainda que com o mesmo peso) quando fico estagnada... parece que eu tô grávida, uma dificuldade pra andar, uma perda de mobilidade....

bynna disse...

Oi Ana bom dia !
Estou nessa, hoje é o quarto dia do meu desafio " AF todo dia".
Obrigada pela força.